João e Tiago não são piores nem melhores do que eu

Como estavam a chegar os dias de ser levado deste mundo, Jesus dirigiu-se de forma decidida para Jerusalém e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram numa povoação de samaritanos, a fim de lhe prepararem hospedagem. Mas não o receberam, porque ia a caminho de Jerusalém. Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram: «Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma?» Mas Ele, voltando-se, repreendeu-os. E foram para outra povoação.
Lc 9, 51-56

• A primeira intuição que me surge quando leio esta passagem é que: ”Tiago e João desejam responder ao obstáculo que surgiu no seu caminho com o mal, com violência, pretendem a destruição dos outros… Como é possível se estão na companhia do Senhor?”
• Perante estas situações em que se fala de pessoas que tiveram na presença (física) de Jesus cometo muitas vezes o erro de menosprezar a relação que tenho com Ele, da presença que Ele tem na minha vida, na Sua companhia…
• Também eu O tenho como companheiro e tantas vezes sai-me o mal, a destruição, ainda mais quando sofro injustiças que foi também o que Joao e Tiago sentiram possivelmente…
• João e Tiago de facto não são piores nem melhores do que eu. Mesmo na Sua companhia salta-nos a agressividade, o amor medíocre que levamos por dentro, o coração pouco trabalhado pelo Senhor… Foi também isso que se passou com Eles.
• A leitura começa a “tocar” num pormenor importante: Jesus seguia para Jerusalém, já consciente do que se ia aproximando, do quão ameaçado estava, possivelmente ja desconfiando do que O esperava…
• É com esta espírito que Senhor estava com os seus discípulos… e é com este espírito que é capaz de lhes “tocar” e convertê-los
• Não deixou de ser duro, “repreendeu-os” e fê-los seguir para “outra povoação”… na Sua companhia!
• Mas é importante também notar que isto acontece porque existiu abertura dos discípulos para o Senhor… João e Tiago questionaram o Senhor.
• Para mim este princípio de colocar a questão ao Senhor, de Lhe dar espaço, de desejar que Ele seja o meu Mestre no concreto da minha vida, muda tudo!
• Para mim, é exactamente isto o mais difícil, no concreto, no meu nervosismo, nos meus stresses e obsessões, parar e abrir uma fresta do meu tempo e da minha consciência onde o Senhor possa entrar, falar-me e acompanhar-me por um novo caminho!
• Senhor, também eu Dei espaço à Tua resposta para o que hoje vivi?
• Senhor, também hoje, aqui, agora, Te questiono? Coloco em tuas mãos aquilo que mais me desconforta ou me preocupa, trazendo ao exterior aquilo que de pior levo por dentro?

Os comentários estão encerrados.