Aprender a viver na Eternidade.

“Manifesta a glória do Teu Filho, de modo que o Filho manifeste a Tua glória, segundo o poder que Lhe deste sobre toda a humanidade, a fim de que dê a vida eterna a todos os que Lhe entregaste. Esta é a vida eterna: que Te conheçam a Ti, único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”
Jo 17, 1-3


Jesus veio para que cada um de nós ganhe a Vida Eterna, para que cada um e nós possa viver na Eternidade, em Eternidade.

Aprender a viver na Eternidade.
A pessoa, cada um de nós, cada um dos outros, vale para Deus por aquilo que é. Nem mais nem menos. Exactamente, precisamente, por aquilo que é.

Um dia mais tarde, nada das nossas dificuldades, dos nossos limites, das nossas dores, vai importar. Um dia mais tarde, nada do nosso sofrimento, da injustiça, da doença, vai importar. Porque nada disto fica e/ou permanece. Porque na Eternidade fica apenas o Amor que pomos em tudo aquilo que vivemos.

Aprender a viver nesta dimensão, que é a nossa, mas que não alcançamos sem Deus. Por mim e pelas minhas forças sempre vivo aqui, no imediato e na desesperança e insegurança a que este permanentemente me conduz (ou a que eu me deixo conduzir…).
Sem Deus não podemos alcançar esta Vida Eterna. Sem Deus não podemos chegar a Deus.

Por isso, hoje peço-Te, Senhor, que nos ajudes a aprender a viver nesta dimensão que nos vieste oferecer: na certeza de que a Vida Eterna, a nossa Eternidade, já começou, mas que não acaba no dia em que morremos. E que aí, nessa Eternidade, que já começou, o único que importa é o Amor – “Agora permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor; mas a maior de todas é o amor” (1.ª Cor 13, 13)

Os comentários estão encerrados.