Jesus deseja curar-nos

“Um dia de sábado, ensinava Jesus numa sinagoga. Estava lá certa mulher doente por causa de um espírito, há dezoito anos: andava curvada e não podia endireitar-se completamente. Ao vê-la, Jesus chamou-a e disse-lhe: «Mulher, estás livre da tua enfermidade.» E impôs-lhe as mãos. No mesmo instante, ela endireitou-se e começou a dar glória a Deus.”
Lc 13, 10 – 13


Nesta leitura da cura de uma mulher encurvada sobre si própria houve dois aspectos que me iluminaram na oração. O olhar profundo de Jesus sobre ela e o desejo de curá-la.

Sabemos de outros milagres que Jesus salienta a fé das pessoas que são curadas, no entanto aqui Ele não precisa dessa exclamação pois encontra com o seu olhar intimo o sofrimento, o desejo, a fé no coração dessa mulher.

Na oração podemos encontrar esse olhar que Jesus tem sobre cada um de nós. O olhar que não condena, que não julga, que descobre até para nós o positivo da nossa vida, os nossos dons, as nossas características positivas e aquelas que bloqueiam o nosso desenvolvimento. Eu procurei o seu olhar e encontrei que tenho dons por trabalhar e por desenvolver. Descansei com o seu olhar que ilumina o meu interior sem me julgar nem criticar. A sua luz é suficiente para ao mesmo tempo revelar e iluminar o melhor caminho. O seu desejo de que me cure, de que me salve e de que todos nos salvemos é tão grande e tão universal que me incentivou a partilhar esta oração.

É vital descobrir o que o olhar de Jesus vê em nós e o seu desejo de curar-nos.

Os comentários estão encerrados.