O Corpo de Cristo

“A palavra de Cristo que pôde criar do nada o que não existia, não pode transformar em algo diferente aquilo que existe?
De facto, não é algo menor dar às coisas uma natureza totalmente nova do que mudar aquela que já tem (…). Este Corpo que produzimos (conficimus) sobre o altar é o Corpo nascido da Virgem (…) Com certeza é a verdadeira carne de Cristo que foi crucificada, que foi sepultada; é, portanto, realmente, o sacramento da Sua carne (…) O próprio Senhor Jesus proclama: “Este é o Meu Corpo”. Antes da benção das palavras celestes usa-se o nome de outro objecto, depois da consagração significa Corpo…”

Santo Ambrósio, in “Tratado sobre os Mistérios”

Os comentários estão encerrados.