O QUE É O ESSENCIAL?

“Dentre a multidão, alguém lhe disse: Mestre diz a meu irmão que reparta a herança comigo. Ele respondeu-lhe: Homem, quem me nomeou juiz ou encarregado das vossas partilhas? E prosseguiu: Olhai, guardai-vos de toda a ganância, porque, mesmo que um homem viva na abundância, a sua vida não depende dos seus bens.”
Lucas 12, 13-15


Na corrente dos critérios de consumismo a qualquer preço, da sociedade contemporânea, é relevante demonstrar que a nossa cotação social mede-se pela abundância material, que consigamos amontoar, mesmo subjugando os outros.
No entanto, certas tragédias falam mais alto, chamando à realidade da vida que passa, que é transitória.
A vida depende, no essencial, de valores culturais e espirituais, que nunca serão destruídos, venham as contrariedades que vierem.Os bens que possuo são motivo para a minha capacitação cultural e espiritual,segundo a vontade de Deus?
Utilizo os meus bens para mostrar que sou melhor que os demais?
Tenho consciência da transitoriedade desta vida?

Os comentários estão encerrados.