“Sede sempre alegres!”

“Sede sempre alegres. Orai sem cessar. Em tudo dai graças. Esta é, de facto, a vontade de Deus a vosso respeito em Jesus Cristo. Não apagueis o Espírito.”
1 Ts 5,15-19


“O amor não precisa de ser narrado: deve ser vivido na alegria e então espalha-se por si mesmo.”
Gandhi

“Um sorriso é o primeiro passo para o amor.”
Madre Teresa de Calcutá

1) Como é que eu me vejo? Como uma pessoa alegre? Ou pelo contrário, como uma pessoa amarga, refilona, triste, zangada com a vida… Como é que as pessoas à minha volta me descrevem? Relembro as últimas conversas ou comentários de pessoas que me são próximas sobre a minha maneira de ser.

2) Imagino a forma de Jesus amar e se relacionar. Imagino o sorriso na sua cara. Imagino a alegria com que o fazia. È com este Deus de Alegria que me relaciono diariamente?

3) Demasiadas vezes consideramos que a alegria é natural e espontânea, e que ser ou não ser alegre é uma questão de personalidade. Será que tomo consciência que a alegria é uma opção de vida? Tenho noção que a alegria é dever de um cristão? Relembro todos os motivos de alegria na minha vida, a começar pela certeza de ser imensamente amada por Deus Pai. Faço o propósito de me tornar numa pessoa mais alegre, e planeio estratégias para o conseguir.

Os comentários estão encerrados.