Comentários estão desligados para este conteúdo

Pescador de Homens

Dó Sol                   Lá
Tu,   que nas margens do lago,
      Fá     Ré               Sol (...7)  
não escolhes   nem sábios nem ricos,
         Dó    Sol           Dó (...7)
queres somente     que eu Te siga.

  Fá   Sol                    Dó    Lá- 
SENHOR,    TU FIXASTE OS MEUS OLHOS
     Ré-               Sol (...7)
E QUISESTE MEU NOME CHAMAR.
      Fá  Sol                Dó    Lá-
EU DEIXEI     O MEU BARCO NA PRAIA
     Ré-  Sol                 Dó 
E CONTIGO     ENCONTREI OUTRO MAR.  

Tu sabes bem o que tenho,
no meu barco não há ouro nem prata,
somente as redes do meu trabalho.  
 
Tu necessitas de mim
para render os que estão cansados,
do meu amor, sinal de esperança.  
 
Tu, pescador de outros lagos,
ânsia aberta dos homens que esperam.
Meu bom amigo, muito obrigado.

Letra: Cesáreo Gabaráin
Intréprete: Coro da Paróquia da Bodadela

Os comentários estão encerrados.