Feliz de ti que acreditaste

Por aqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 
Então, erguendo a voz, exclamou: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.  E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.»
Lc 1, 39-45


Senhor o que me queres dizer com esta leitura? Já há tanto tempo que tenho dificuldade em rezar e parar. Apesar disso, tenho em cada dia tomado consciência de que estás comigo e tentado agradecer. Nem que seja por um momento.
Olho para a minha vida e pergunto-me: como está? Qual é o caminho por onde Jesus me convida a ir?
Maria tinha pressa para visitar Isabel. E eu, tenho pressa para quê?
Maria era uma pessoa simples e disponível. Isabel também a recebeu com uma imensa alegria.
Será que também me maravilho quando vejo as pessoas? Percebo que é uma benção tê-los ao meu lado? Em casa? No trabalho? Na comunidade?
Deixo-me contagiar pela alegria de o Senhor ir sempre comigo? Acredito naquilo que o Senhor me vai dizendo? Acredito no Seu Amor e que posso amar?
Vejo tantas pessoas tristes e deprimidas. Será que acredito que posso ser diferente? Que posso levar a alegria que vem de saber que o Senhor está sempre, mesmo no cansaço e nas doenças?
Peço-Te a capacidade de sair de mim, de não ter medo de ser e estar com os outros e com Deus.

Os comentários estão encerrados.